sábado, 10 de novembro de 2012

Rede Colaborativa de Produção Local no Programa "Portugal Aqui Tão" da RTP Internacional

 José João da Casa do Sal e Cláudia Almeida da RTP Internacional


 Olga Cavaleiro da PASTELARIA O AFONSO 
 e Cláudia Almeida do PROGRAMA PORTUGAL AQUI TÃO PERTO da RTP

 Olga Cavaleiro da PASTELARIA O AFONSO
 Rui Pereira e Helena Trindade da ALGAPLUS
 Gil Edgar da CASA DE PASTO DONA ESPECEARIA 
José João da CASA DO SAL DA FIGUEIRA DA FOZ

 Rede Colaborativa no Programa Portugal Aqui Tão Perto da RTP Internacional 

Cláudia Almeida do PROGRAMA PORTUGAL AQUI TÃO PERTO da RTP

Gil Edgar da Casa de Pasto Dona Especiaria e  José João da Casa do Sal


REDES COLABORATIVAS DE PRODUÇÃO LOCAL

O que são?

  • São um conjunto de pessoas que produzem localmente bens e serviços, a colaborarem entre si ao nível da inovação, criação, produção, vendas e comunicação.

Para que servem as Redes Colaborativas de Produção Local?
  • Servem para viabilizar, melhorar os negócios e criar rendimento e emprego.
  • Para um melhor aproveitamento dos recursos locais das regiões.

Quem pode iniciar uma Rede Colaborativa de Produção Local?
  • Produtores/as que queiram expandir os seus negócios.
  • Associação, cooperativas e autarquias, que desejem apoiar e contribuir para o desenvolvimento das economias locais.

Como?
  • Sendo produtor/a de bens ou serviços, incorporando nos seus produtos elementos de outros/as produtores/as tanto na fase da criação, produção, vendas ou divulgação.


Como podem os/as produtores/as colaborar entre si?
Valorizando a sua produção
Um/a produtor/a pode integrar nos seus produtos elementos de outros/as produtores/as.

Exemplos
  • Um/a produtor/a de mel pode colaborar com um/a produtor/a de aguardente e criarem um licor ou aguardente de mel.
  • Um/a produtor/a de fruta pode colaborar com um/a produtor/a de compotas, licores.
  • Um/a produtor/a de compotas, aguardentes, mel, pode colaborar com um/a artesão/ã de cestaria, olaria, madeira, tecidos, e criarem novas embalagens e recordações da sua região, para casas e postos de turismo, quintas, lojas,
  • Os/as produtores/as podem criar cabazes da sua região com o contributo de todos/as
  • Um/a produtor/a de serviços, como por exemplo, técnicos/as informática, marketing, vendas, contabilidade, design, podem colaborar com estas Redes prestando serviços

Divulgar e vender Divulgar
  • Os artesãos e as artesãs podem divulgar e vender, nos seus locais de produção ou venda, os produtos de outros/as produtores/as locais
  • Os hotéis, casas de turismo e restaurantes e comércio podem divulgar e vender os produtos dos artesãos e artesãs da região
  • Os artesãos e artesãs locais podem colaborar entre si na distribuição dos seus produtos pelas lojas de outras regiões
  • Os artesãos e artesãs locais podem colaborar entre si na divulgação dos seus produtos em feiras ou na Internet e noutros meios disponíveis

Como podem as autarquias e as Associações de Desenvolvimento Local e outras, apoiar as Redes Colaborativas de Produção Local
  • Organizando feiras para venda dos produtos locais. Exemplos: Feiras de Agricultura Familiar, Feiras de Artesanato, Feiras de Natal, espaços nos mercados locais
  • Disponibilizar espaços nas festividades locais para venda de produtos locais
  • Dar preferência aos produtos locais nas suas compras. Exemplo: abastecimento de cantinas, material para ofertas, decoração com artistas e artesãos locais
  • Criando, nos seus postos de turismo espaços para venda dos produtos locais
  • Criando nos seus sites institucionais páginas de divulgação das produções locais
  • Levando sempre para os seus stands produtores e produtoras e produtos locais
  • Simplificar e diminuir os custos de todos os procedimentos relativos a estes negócios locais
  • Estar disponível para fazer a mediação entre os produtores locais e os outros organismos da administração pública
  • Utilizar os produtos locais nos buffets e noutras iniciativas
  • Divulgar as produções locais nos seus boletins e newsletter
  • Isentar de taxas as produções locais, especialmente quando estas não se traduzem em custos para as autarquias Exemplos: publicidade nas viaturas, esplanadas, publicidade nos estabelecimentos comerciais, artesanais e industriais
  • Informar os produtores locais sobre oportunidades de negócios, incentivos e concursos
  • Organizar ações de formação e informação
  • Etc

Resultados das Redes Colaborativas
  • Crescimento das vendas das produções locais
  • Criação de novos produtos
  • Criação de uma densidade e variedade de produtos locais ligados à cultura do local/região
  • Motivação dos/as produtores/as locais
  • Desenvolvimento das economias locais

Para mais informações:
animar@animar-dl.pt | facebook.com/associacao.animar
Tel. 0351 21 952 74 50/56




Sem comentários: